3 melhores ferramentas de planejamento orçamentário

Para ter bons resultados, os gestores precisam saber aonde desejam chegar. Nesse cenário, é fundamental contar com uma previsão de despesas e receitas, elementos que devem ser controlados por meio de ferramentas de planejamento orçamentário.

Essa tarefa é complexa e não pode ser negligenciada. Afinal, é com a ajuda desse plano que se torna possível alavancar os lucros e evitar os prejuízos.

Diante desse contexto, é fundamental conhecer as soluções disponíveis no mercado. É o que vamos mostrar neste post, com suas vantagens e desvantagens. Além disso, traremos também informações sobre a relevância do planejamento e dicas a serem seguidas.

Acompanhe!

A importância do planejamento orçamentário

O planejamento orçamentário é uma ferramenta decisiva para os resultados da empresa, porque monitora as iniciativas estratégicas e operacionais da organização. Geralmente, esse documento é elaborado para o prazo de 1 ano ou mais e, portanto, considera possíveis cenários futuros.

O objetivo é definir metas e objetivos a serem alcançados para que se tenha uma visão mais ampla do caminho a ser seguido. Dessa forma, o acompanhamento mensal permite saber se o rumo tomado está apropriado ou se precisa de ajustes.

Na prática, o planejamento orçamentário melhora a estrutura organizacional e deixa a empresa menos vulnerável às oscilações do mercado. Por isso, é imprescindível adotar essa medida quanto antes.

As melhores práticas a serem adotadas

O orçamento empresarial deve ser delimitado em qualquer situação, independentemente de porte ou segmento de atuação do negócio. No entanto, ele deve ser elaborado com precisão, para evitar uma projeção pouco condizente com a realidade.

Para evitar erros, o ideal é seguir algumas boas práticas, como as que listamos, em seguida.

Elabore o orçamento com calma

O planejamento orçamentário depende de dados de diferentes setores, principalmente operacionais e financeiros, para ser elaborado com precisão. Por isso, seu desenvolvimento requer cuidado, detalhismo e paciência. O ideal é contar com ferramentas qualificadas, que fornecerão as informações relevantes. Caso contrário, a existência da empresa e seus objetivos estão em risco.

Revise seu planejamento orçamentário

A previsão feita deve ser condizente com a realidade, mas, quando isso não acontece, deve ser revisto. Essa atitude também é recomendada em outras situações e, por isso, deve ser adotada com frequência, inclusive para rever os projetos de longo prazo.

Defina objetivos e metas

A determinação do que deve ser conquistado depende de dados históricos, que também indicam as mudanças necessárias. O orçamento tem como foco especial nos aspectos financeiros e econômicos. Por isso, o intuito é obter melhorias na análise e uso dos recursos.

Simule diferentes cenários

O ideal é considerar diferentes possibilidades de cenários externos e internos, com o propósito de identificar os impactos dos acontecimentos. Por exemplo: você pode analisar qual seria a consequência de elevar a capacidade produtiva em 10% ou aumentar o salário dos colaboradores.

Em qualquer caso, é importante fazer um acompanhamento mensal para identificar a necessidade de possíveis ajustes. Lembre-se ainda de elaborar o planejamento estratégico alinhado ao estratégico, tático e operacional.

Use um software adequado

A tecnologia é imprescindível para se alcançar bons resultados no planejamento orçamentário. Por meio de uma ferramenta apropriada, os dados acessados são mais precisos e as finanças se tornam mais bem administradas.

Vale a pena destacar que, além da própria elaboração do documento, essas soluções impactam significativamente outras atividades, como projeção da folha de pagamento, investimentos, vendas e gerenciamento matricial de mapas estratégicos e despesas.

Mais que isso, o software contribui diretamente para a análise de desempenho e estruturação de planos de ação.

3 ferramentas de planejamento orçamentário que você deve considerar

Os benefícios do uso de uma ferramenta de planejamento orçamentário são variados. Além de permitirem um controle maior de receitas e despesas, também asseguram metas mais claras e discussão de estratégias acertadas.

A questão é: como definir quais são os melhores softwares para o seu negócio? Para ajudar nessa escolha, reunimos as 3 principais soluções. Confira!

1. Treasy

A promessa desse sistema é:

  • fazer um orçamento empresarial descentralizado;

  • realizar projeções, cenários e simulações;

  • acompanhar o que foi planejado e comparar ao realizado;

  • gerar relatórios e análises gerenciais;

  • criar gráficos e visualizar indicadores de desempenho;

  • integrar ao ERP e à contabilidade.

Essas funções também costumam estar disponíveis em outras ferramentas do mercado. A principal vantagem, portanto, é o módulo de planejamento voltado à indústria, que pode beneficiar quem atua nesse segmento de negócio.

Por outro lado, o ponto negativo é a impossibilidade de gerar relatórios gerenciais customizáveis. Ou seja, por mais que os documentos padrão sejam desenvolvidos, a possibilidade de personalização é muito pequena.

O preço por usuário do Treasy começa em R$ 133 por mês.

2. Budgeta

Uma solução em nuvem que permite organizar, colaborar e integrar os dados da sua empresa e do planejamento orçamentário. O foco principal do Budgeta é eliminar os erros e, por consequência, os retrabalhos.

Entre as funcionalidades disponibilizadas estão as básicas para todas as ferramentas de planejamento orçamentário, como:

  • criação de orçamento;

  • geração de relatórios;

  • simulação de cenários;

  • controle de versão de documentos;

  • colaboração entre os membros da equipe;

  • ferramentas de suporte;

  • uso em nuvem e seguro.

O principal benefício é o preço, que acaba sendo indicado para empresas muito pequenas. Por sua vez, as desvantagens são a impossibilidade de customizar conforme a realidade do negócio e o fato de não existir versão em português, apenas em inglês.

O preço por usuário é a partir de R$ 260 por mês. No entanto, existe uma versão limitada e grátis.

3. Plan

Essa é a solução completa para seu planejamento financeiro, porque reúne dados de vendas, despesas, RH e relatórios automatizados. Entre os pontos positivos estão:

  • integração com ERP;

  • dashboards acessíveis;

  • preparação de orçamentos;

  • aceleração do ciclo de planejamento;

  • comparativo entre orçado e realizado;

  • comunicação e monitoramento;

  • análise com dashboards e conexão com ferramenta de Business Intelligence (BI);

  • planejamento e forecast rápidos;

  • acompanhamento de processo de budget;

  • compartilhamento de dados com os clientes.

Esses recursos, que vão além do básico, também são os pontos positivos, especialmente a customização de relatórios, módulo de alocação e rateio, conexão com qualquer BI e facilidade para carregar dados realizados.

Os pontos negativos do Plan ficam por conta da inexistência de um módulo de produção, que deixa o sistema pouco adequado à indústria.

O preço da ferramenta começa em R$ 167 por usuário por mês, um bom custo-benefício para todas as funcionalidades apresentadas. Porém, você pode fazer um teste gratuito por 30 dias.

Como você pôde perceber, as ferramentas de planejamento orçamentário são essenciais para executar um bom desenvolvimento e controle de receitas e despesas no seu negócio. Agora, falta conferir quais são as necessidades da sua empresa e qual software é o mais adequado.

O que achou desse assunto? Conte para a gente deixando seu comentário!

2019-01-15T12:18:45-03:00