Entenda a importância da saúde mental nas empresas e como o RH pode trabalhar para criar ambientes saudáveis para os colaboradores.

Você sabia que o Brasil é o país mais ansioso do mundo? Esse quadro é bastante preocupante quando falamos em saúde mental no trabalho.

Entre as missões do setor de RH está o de promover ambientes mais seguros e saudáveis para todos. Neste artigo, nós damos dicas importantes de como fazer isso. Continue a leitura.

 

Saúde Mental na quarentena

 

A pandemia causada pelo coronavírus e a necessidade do isolamento social trouxeram para as pessoas desafios que antes eram inimagináveis.

É muito difícil encontrar alguém que não tenha sentido os reflexos dessa crise em algum setor da sua vida, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Porém, o contexto que o Brasil vivia antes da quarentena já não era dos melhores. Especialmente, devido à situação econômica e social que causa na população a sensação de incerteza e insegurança.

O desemprego, por exemplo, é um dos fatores que mais causam ansiedade e depressão, além de agravar o surgimento dos distúrbios mentais.

Então, se o Brasil já figurava como um dos países mais ansiosos do mundo antes da pandemia, depois dela esse cenário se tornou ainda pior. Principalmente, devido às incertezas no mercado de trabalho, a adaptação ao home office e, principalmente, ao adoecimento e morte de pessoas.

Entre os principais problemas que se agravaram nessa fase estão as crises de ansiedade, depressão e síndrome do pânico.

Além disso, com o advento da pandemia, se acentuaram as questões relacionadas com desigualdade social, fator que também contribui para aumentar os índices de ansiedade.

 

 O quadro de saúde mental no Brasil

 

O Brasil é considerado o país mais ansioso do mundo. Dados da OMS apontam que cerca de 18,6 milhões de brasileiros convivem com o transtorno de ansiedade, o que representa 9,3% da nossa população.

A ansiedade é a terceira principal causa dos afastamentos de trabalho entre os brasileiros.

 

Os aspectos da saúde mental no ambiente de trabalho 

 

Os aspectos da saúde mental no trabalho já eram uma preocupação antes da pandemia. Com a sua chegada, o cenário tornou- se ainda mais desafiador.

Muitas empresas precisaram adotar o sistema de trabalho remoto. Outras, se obrigaram a estabelecer medidas rígidas de segurança para conseguir se manter ativas. As mudanças atingiram as empresas de todos os segmentos.

 

A saúde mental no trabalho home office 

 

Muitas pessoas começaram a trabalhar nas suas próprias casas. Dessa forma, o que era um ambiente doméstico e seu lugar de descanso, acabou se transformando em trabalho.

Além disso, as crianças deixaram de ir para escola, ficando sob responsabilidade dos pais no mesmo ambiente. Além de interferir na rotina e reuniões de trabalho, exigiram mais atenção, afinal, também passaram a estudar em casa.

A rotina de trabalho se misturou à rotina familiar, que se tornou ainda mais intensa. Essas mudanças foram encaradas por boa parte dos trabalhadores que precisaram se adaptar de forma repentina e desafiadora.

 

O papel do RH

 

Diante desse cenário, os transtornos mentais como a ansiedade se agravaram. As reações de estresse ligadas à rotina diária, cobranças excessivas, estabelecimento de metas inalcançáveis e problemas de relacionamento são alguns fatores comuns da rotina de trabalho que contribuem para isso.

Dessa forma, além de buscar promover ações de saúde, o setor de RH precisa repensar a cultura da empresa para criar uma gestão focada em relações saudáveis, evitando criar pressões psicológicas sobre o trabalhador.

Situações de pressão favorecem o surgimento de doenças psicológicas que, em boa parte das vezes, não recebem a devida importância por parte das organizações, sendo percebidas quando já se tornaram casos graves.

É importante que o setor de RH tenha um trabalho ativo de monitoramento e observação para conhecer a fundo as pessoas do time, a fim de estabelecer medidas efetivas para promoção da saúde integral.

 

E quem cuida do RH? 

 

O setor de RH é o responsável por cuidar das pessoas dentro de uma empresa. É aí que fica o questionamento: quem cuida dos colaboradores que pertencem ao setor de RH?

Os profissionais desse setor são tomadores de decisão e possuem função estratégica dentro das organizações. Sobre eles, as cobranças podem ser ainda mais elevadas.

É claro que, isso também pode vir a impactar na saúde emocional desses profissionais.

Portanto, a gestão da empresa deve pensar ações que também atendam esses colaboradores. Uma medida interessante é investir em acompanhamento psicológico para que esses profissionais estejam bem amparados no momento de lidar com problemas relacionados com a saúde mental na empresa.

 

LEIA TAMBÉM: SAIBA TUDO SOBRE A CARTEIRA DE TRABALHO DIGITAL

 

Por que é importante pensar na saúde dos trabalhadores?

 

Geralmente, as pessoas dão mais atenção às doenças físicas e negligenciam aqueles problemas que afetam o bem-estar psicológico. 

Muitas pessoas podem desenvolver enfermidades quando vivenciam problemas de ordem emocional, como alergias. Outras, desenvolvem doenças ocupacionais, depressão, crises de pânico e outros problemas.

Estudos mostram que cerca de 78% dos profissionais relacionam o trabalho ou a falta de trabalho, a doenças ou sofrimentos psíquicos.

As doenças ocupacionais impactam negativamente a vida das pessoas e para empresas podem provocar perda de produtividade, aumento das taxas de absenteísmo, clima organizacional ruim, altas taxas de rotatividade, além de erros constantes em execuções de tarefas.

 

Dicas para promover a valorização da saúde mental 

 

Há uma série de ações que podem ser desenvolvidas pelas empresas a fim de gerar impacto positivo na saúde mental dos colaboradores. Veja algumas dicas:

  • Promover campanhas e treinamentos focados em melhorias do comportamento e do estilo de vida;
  • Fornecer treinamento a gestores e líderes para que saibam identificar os problemas relacionados com saúde mental no trabalho;
  • Conscientizar todos a respeito dos cuidados com a saúde mental, identificação de sintomas e oportunidades de tratamento;
  • Identificar e reduzir fatores de risco;
  • Incentivar a realização de exames clínicos e oferecer tratamento para distúrbios psicológicos, como ansiedade, depressão, burnout, etc.;
  • Manter um clima organizacional saudável, livre de estresse, pressões e competições desnecessárias;
  • Aumentar a participação dos colaboradores nos processos de tomada de decisão;
  • Oferecer planos de saúde que incluam atendimento a problemas relacionados com a saúde mental.

 

Promover a valorização da vida além do trabalho 

 

É importante que o trabalho realizado dentro da empresa gere impactos positivos além do trabalho. Isso pode ser feito por meio do incentivo a adoção de hábitos saudáveis, como a prática regular de atividades físicas, alimentação equilibrada, redução de vícios como álcool e cigarro, dentre outros aspectos.

Quando o colaborador consegue usufruir de uma saúde mental de qualidade tende a atingir resultados mais positivos tanto na vida pessoal quanto profissional.

 

Desconstruir tabus sobre o assunto 

 

Os problemas de saúde mental ainda são encarados como um tabu por muitas pessoas e empresas, o que leva ao agravamento dos sintomas e dificuldade em tratar o problema com a devida importância. 

Esse tipo de situação costuma gerar resistência na busca por tratamento. Para encarar isso, é preciso incluir o tema da saúde mental no dia a dia da empresa e tratá-lo com naturalidade.

 

Conclusão

Empresas que investem no cuidado com a saúde mental dos colaboradores tem muitos resultados positivos, seja no clima organizacional, para a produtividade ou nos índices de crescimento.

Contar com parceiros eficientes é uma forma de aprimorar a gestão da empresa, a fim de dedicar mais tempo ao cuidado com a saúde mental. 

Conheça o trabalho da CLM Controller e coloque a contabilidade do seu negócio nas mãos de quem sabe fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 17 =

Ao continuar, você concorda que este site usa cookies apenas para fins estatísticos e funções que aprimoram sua navegação, sem rastreamento pessoal.