Roubo ou furto de mercadoria durante o transporte: ICMS e IPI destacados na nota fiscal

Em meio às complexidades do comércio e transporte de mercadorias, surge a preocupação sobre como lidar com o roubo ou furto durante o transporte e o impacto direto nos impostos ICMS e IPI. Neste artigo, exploraremos os detalhes desse cenário, elucidando quando ocorre o fato gerador desses tributos e como as empresas devem proceder diante de situações adversas.

[Artigo]: A importância do planejamento estratégico para empresas de comércio exterior

ICMS

Na ocorrência de roubo ou furto de mercadoria vendida durante seu transporte, o fato gerador do ICMS é considerado no momento da saída da mercadoria tributada do estabelecimento do contribuinte, mesmo que o destino seja outro estabelecimento do mesmo titular. Em outras palavras, mesmo que a mercadoria não chegue ao destino previsto, a obrigação tributária do ICMS já foi estabelecida no ato da saída.

[Artigo]: O que é ICMS e como ele funciona?

IPI

Quanto ao IPI, o fato gerador ocorre no momento da saída do produto tributado do estabelecimento industrial ou equiparado a industrial. Assim, mesmo que o produto seja alvo de roubo ou furto durante o transporte, a responsabilidade pelo recolhimento do IPI permanece, considerando que a tributação já foi aplicada na saída do estabelecimento de origem.

[Artigo]: Desafios contábeis na consolidação financeira de multinacionais

Planilha de Cálculo

Lucro Presumido

BAIXE GRÁTIS

Procedimentos diante de mercadorias perdidas ou roubadas

Em casos de mercadorias tributadas que venham a perecer, deteriorar-se ou serem alvo de furto, roubo ou extravio após a saída do estabelecimento remetente, é imperativo que as empresas estejam cientes de que o ICMS e o IPI devem ser recolhidos normalmente. Não há previsão legal para estorno de crédito ou emissão de nota fiscal de entrada nessas situações.

[Artigo]: Principais motivos de multas aplicadas em empresas exportadoras e importadoras 

Documentação necessária e relação com o fisco

Para garantir a transparência diante do fisco, é crucial manter o Boletim de Ocorrência e outros elementos que permitam a identificação das mercadorias roubadas à disposição das autoridades fiscais. Essa documentação é essencial para justificar a não recepção das mercadorias no estabelecimento do destinatário.

[Artigo]: Impactos contábeis da desoneração da folha de pagamento

Conclusão 

Diante desse panorama, fica claro que, apesar das adversidades, as empresas devem cumprir com suas obrigações tributárias mesmo diante de eventos inesperados como roubos ou furtos durante o transporte. A transparência e a documentação adequada são aliadas essenciais para enfrentar essas situações complexas no ambiente fiscal brasileiro.

Se precisar contar com uma assessoria contábil experiente, capaz de fornecer as melhores estratégias para sua empresa melhorar a performance financeira, conheça agora as soluções da CLM Controller.

Comércio Exterior

  Conteúdo com materiais grátis!

ACESSE

Faça um Upgrade Financeiro:

Fale com a gente!

WHATSAPP CHAT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − dois =

Ao continuar, você concorda que este site usa cookies apenas para fins estatísticos e funções que aprimoram sua navegação, sem rastreamento pessoal.