Guia prático do e-Social

Sua empresa já está preparada para o e-Social? Quando esse termo é falado, é comum muitos empresários “tremerem na base”. O motivo são as dúvidas sobre esse assunto. Afinal, essa é mais uma mudança significativa do sistema tributário — e ninguém quer ficar de fora para evitar o pagamento de multas e sanções.

A maioria das implementações desse programa já foram realizadas. No entanto, algumas ainda não estão válidas para pequenos negócios. Se você se enquadra nesse caso, saiba que precisa se atualizar.

Como? A resposta está neste post. Aqui listamos o que é o e-Social, qual sua relevância e suas principais funcionalidades. Vamos lá?

[Artigo]: Burocracia Aduaneira e Documentação: Desafios da Exportação e Importação no Brasil

O que é o e-Social?

O programa faz parte do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e tem como finalidade reunir diferentes informações em uma única plataforma. A partir disso, o governo federal tem os dados consolidados e consegue fazer uma fiscalização mais apropriada.

Esse projeto foi implementado ainda em 2014 e vem sendo utilizado nas empresas de forma gradual, a fim de possibilitar que todos os empresários estejam preparados para a mudança. Apesar das dúvidas, a ideia é simplificar o processo e reunir as informações acessórias encaminhadas por diferentes declarações.

Todas as implementações desse programa ocorrem de forma gradual. Primeiro ficaram válidas para grandes e em 2019 estão chegando às pequenas.

[Artigo]: Tributação específica para Empresas de Importação: desvendando complexidades e estratégias de planejamento tributário

Qual é a relevância desse programa? 

O e-Social tem como principal finalidade organizar as informações da empresa e digitalizá-las para garantir mais eficácia na fiscalização. Entre seus princípios estão: 

  • aumentar a efetividade do uso dos direitos trabalhistas e previdenciários; 
  • simplificar e racionalizar o cumprimento das obrigações; 
  • acabar com as duplicidades das informações prestadas para os diferentes órgãos; 
  • aperfeiçoar a qualidade dos dados; 
  • oferecer um tratamento diferenciado às empresas de pequeno porte (EPPs) e às microempresas (MEs). 

De forma mais clara, essa é uma maneira de centralizar as informações e acabar com as entregas para diferentes órgãos. Com isso, há mais chance de automatizar as operações, torná-las mais acertadas e evitar os retrabalhos. 

Por sua vez, o governo federal ganha em facilidade e agilidade na fiscalização de informações. Com isso, há menos chance de impostos e maior garantia do famoso compliance, a conformidade com as boas práticas. 

[Artigo]: Os benefícios da contabilidade digital para empresas importadoras

Quais são as funcionalidades do e-Social? 

O propósito desse programa é simplificar a entrega de várias declarações. Por isso, é basicamente uma plataforma online que reúne dados sobre os empregados registrados na empresa. 

A vantagem é que a transmissão dos dados é feita por meio um único ambiente, que as repassa aos órgãos competentes. Além disso, as informações são armazenadas em arquivos XML. Quando ele é recebido, a empresa recebe uma resposta com o protocolo de envio. 

Entre as funcionalidades é possível entregar 45 eventos diferentes. Alguns são: 

  • Admissão e desligamento no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged); 
  • Folha de pagamento; 
  • Modificação da jornada de trabalho; 
  • Folha de pagamento; 
  • Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT); 
  • Alteração de salário; 
  • Atestado de Saúde Ocupacional (ASO); 
  • Afastamento temporário; 
  • Recolhimento da contribuição previdenciária; 
  • Recolhimento do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF); 
  • Recolhimento da Contribuição Patronal Previdenciária (CPP); 
  • Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); 
  • Recolhimento de indenização compensatória; 
  • Geração do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF); 
  • Apuração de débitos e crédito tributários federais; 
  • Relação Anual de Informações Sociais (RAIS); 
  • Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF); 
  • Manual Normativo de Arquivos Digitais (Manad); 
  • Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP);
  • Comunicação de Dispensa (CD); 
  • Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF); 
  • Livro de Registro de Empregados (LRE). 

[Artigo]: Saiba porquê a gestão fiscal é importante

Conclusão

O e-Social é uma ferramenta poderosa para simplificar a gestão de recursos humanos e cumprir com as obrigações legais no Brasil. Ao entender os princípios básicos e seguir as melhores práticas, sua empresa pode colher os benefícios desse sistema, economizando tempo, dinheiro e evitando problemas legais. Portanto, comece sua jornada no mundo do e-Social hoje mesmo e simplifique a gestão de recursos humanos em sua empresa.

Se precisar contar com uma assessoria contábil experiente, capaz de fornecer as melhores estratégias para sua empresa melhorar a performance financeira, conheça agora as soluções da CLM Controller.

Faça um Upgrade Financeiro:

Fale com a gente!

WHATSAPP CHAT

Planilha de Cálculo

Lucro Presumido

BAIXE GRÁTIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 14 =

Ao continuar, você concorda que este site usa cookies apenas para fins estatísticos e funções que aprimoram sua navegação, sem rastreamento pessoal.